REFLEXÕES SOBRE AS POLÍTICAS DE ENSINO DE LÍNGUAS NO BRASIL

Mariane Teixeira, Rosália Maria Netto Prados, Sonia Maria ALVAREZ

Resumo


RESUMO: Este artigo apresenta uma discussão sobre as políticas de ensino de línguas que direcionam os discursos e as práticas pedagógicas. O objetivo deste artigo é refletir sobre as políticas linguísticas que constituíram e constituem o contexto social e cultural para o ensino-aprendizagem de línguas. Esta discussão fundamenta-se em teorias linguísticas sobre o uso social da língua. A metodologia, de abordagem qualitativa, trata de uma retomada do percurso histórico de ensino de línguas e descrição de políticas educacionais. As políticas linguístico-culturais refletem discursos historicamente determinados e geograficamente delimitados, uma vez que a visão da língua, em determinada comunidade sociocultural, acha-se sempre em processo de reformulação e em constante processo de mudança.

 

PALAVRAS-CHAVE: Políticas Linguísticas; Línguas Estrangeiras Modernas; Ensino-Aprendizagem.


Texto completo:

PDF

Referências


Referências Bibliográficas

BAUMAN, Z. Capitalismo Parasitário. Trad. De Eliana Aguiar. Rio de Janeiro: Zahar, 2010.

BRASIL. Ministério da Educação. MEC. Parâmetros Curriculares Nacionais. PCN+, 1998. Disponível em < http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/linguagens02.pdf > Acesso em 23/09/2017.

DAY, Kelly. Ensino de Língua Estrangeira No Brasil: entre a Escolha Obrigatória e a Obrigatoriedade Voluntária. In Revista Escrita. Nº 15, 2012, p.1-13. Disponível em Acesso em 15/09/2017.

FABRICIO, B.F Linguística Aplicada como espaço de desaprendizagem – redescrições em curso. In: Moita Lopez (org.) Por uma linguística Aplicada Indisciplinar. São Paulo: Parábola Editora, 2006, p.45-63

GERALDI, J.W. Correlações entre as situações políticas e as preocupações com a Língua Portuguesa. In: CINTRA, A. M. M. Ensino de Língua Portuguesa – reflexão e ação. EDUC: São Paulo, 2008.

GHIRALDELLI JÚNIOR, Paulo. História da Educação Brasileira. São Paulo, SP: Cortez, 2006.

ILARI, R. Proposta Curricular para o ensino de Língua Portuguesa - 1º grau. São Paulo: SE/CENP, 1988, p.7 (epígrafe)

MASETTO, M.T. Inovação Curricular, tecnologias de informação e comunicação e formação de professores. In: Signorini, I. e Fiad, R. S.(orgs.) Ensino de Língua Das reformas, das inquietações e dos desafios. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2012, p.230-247

SIGNORINI, I. In: MOITA LOPES, L. P. (org.). Por uma linguística Aplicada Indisciplinar. São Paulo: Parábola, 2006.

SIGNORINI, I. Letramentos multi-hipermidiáticos e formação de professores de língua. In: Signorini, I. e Fiad, R. S.(orgs.) Ensino de Língua Das reformas, das inquietações e dos desafios. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2012, p.282-303.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2526-4478

____________________________________________________________________________________________________________________