A COMPETÊNCIA COMUNICATIVA NO ENSINO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS

Flávia Herker Lopes BERNABÉ

Resumo


O tema do presente trabalho é decorrência de uma preocupação acerca da qualidade da produção oral de alunos de língua inglesa (LI) como língua estrangeira (LE) para uso desse idioma em situações reais de interação. Para tanto, o trabalho tem por objetivo verificar em situações de ensino-aprendizagem o desenvolvimento da competência comunicativa dos alunos de LI, as estratégias comunicativas utilizadas pelos alunos e pelos professores na negociação de significados por meio da interação entre interlocutores e como o ensino da forma gramatical e/ou do uso comunicativo podem levar o aluno a comunicar-se adequadamente em diferentes situações de interação social. Assim, são abordados os seguintes aspectos: o conceito de competência comunicativa desenvolvido por Hymes (1972), a noção de funções da linguagem mencionadas por Halliday (apud NEVES, 1998), a distinção entre habilidades linguísticas e capacidades comunicativas apresentadas por Widdowson (1991), o modelo de competência comunicativa sistematizado por Canale e Swain (apud RICHARDS, RENANDYA, 2002) que apresentam as competências subjacentes à proficiência da comunicação oral e as estratégias comunicativas citadas por Tarone (apud SCARCELLA; OXFORD, 1992) para a negociação de significados entre professores e alunos. Para isso, efetuou-se uma análise qualitativa de duas aulas de LI gravadas em áudio, apresentando um relato de seus resultados para o ensino da comunicação oral. Os resultados da pesquisa demonstraram duas visões diferentes no ensino da LI: uma voltada para a produção de unidades linguísticas isoladas de uso real da língua; outra voltada para um enfoque integrado que demonstra capacidade de uso do conhecimento de regras linguísticas para a comunicação eficaz. Sendo assim, a competência comunicativa pode se constituir em uma estratégia eficaz acerca da qualidade genuína de comunicação real.


Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, M. Marxismo e filosofia da linguagem. Tradução de Michel Lahud e Yara F. Vieira. 8. ed. São Paulo: Hucitec, 1997.

BRAIT, B. O processo interacional. In: PRETI, Dino. (Org.) Análise de textos orais. São Paulo: FFCH/USP, 1993. (Projetos Paralelos: v.1), p. 189-214.

BRASIL. Secretaria de educação fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua estrangeira. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BROWN, H. D. Vistas 1: an interaction course in English. Teacher's edition. New Jersey: Prentice-Hall, 1992.

FÁVERO, L. L. Coesão e coerência textuais. São Paulo: Ática, 1991.

GERALDI, J. W. Linguagem e ensino: exercícios de militância e divulgação. Campinas: Mercado de Letras – ALB, 1996.

HYMES, D. On communicative competence. In: PRIDE, J. B.; HOLMES, J. (Orgs.) Sociolinguistics: Selected Readings. Harmondsworth: Penguin, 1972. p. 269-293.

JOHNSON, K. E. Understanding communication in second language classrooms. Cambridge: Cambridge University Press, 1995.

KOCH, I. G. V. A inter-ação pela linguagem. São Paulo: Contexto, 1992.

MARCUSCHI, L. A. Análise da Conversação. São Paulo: Ática, 1986.

NEVES, M. H. de M. A gramática funcional. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

RICHARDS, J. C.; PLATT, J.; PLATT, H. Dictionary of language teaching & applied linguistics. England: Longman, 1985.

RICHARDS, J. C.; HULL, J.; PROCTOR, S. New interchange 2: English for international communication, teacher’s book. Cambridge: Cambridge University Press, 1998.

RICHARDS, J. C.; RENANDYA, W. A. Teaching speaking. In: Methodology in language teaching: an anthology of current practice. Cambridge: Cambridge University Press, 2002. p. 201-233.

SCARCELLA, C.; OXFORD, R. L. The tapestry of language learning: the individual in the communicative classroom. Boston, Massachussetts: Heinle & Heinle, 1992.

STURM, L. O ensino da língua estrangeira: estratégias comunicativas. Passo Fundo: UPF, 2001. (Série dissertações letras)

WIDDOWSON, H. G. O ensino de línguas para a comunicação. Tradução de J. Carlos P. Almeida Filho. Campinas: Pontes, 1991.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2526-4478

____________________________________________________________________________________________________________________